Ao utilizar este site, concorda com o uso de cookies de acordo com a nossa Política de Cookies.

concordo

Conheça melhor:

Zé Maria

(18 Abril, 1988)

O Fado está no sangue de Zé Maria. Melodioso e bem timbrado, simultaneamente atual e evocativo de uma tradição. Versátil e fiel à verdade das palavras que canta.

José Maria Souto de Moura nasceu em Lisboa, em 1988, numa família onde desde cedo teve contacto com o Fado e com as Artes plásticas, que vieram a tornar-se nele duas expressões de uma mesma sensibilidade artística.

Começou por cantar em algumas casas de Fado da capital, no tempo em que estudava Arquitetura e Ilustração. Após um ano em São Tomé e Príncipe numa ONG, regressou a Lisboa, retomando a atividade artística como pintor e como fadista. Nas casas de Fado foi amadurecendo e dando a conhecer o seu Fado. Realizou também diversas exposições individuais de pintura, e conta com uma série de títulos publicados, enquanto ilustrador.

Em 2017, reafirmando a sua vocação fadista, começa a cantar regularmente em casas de Fado e eventos, atuando em casas como a Mesa de Frades, o Clube de Fado, o Senhor Vinho, a Parreirinha de Alfama, ou o Fado ao Carmo, e nos concertos do Real Fado. Participou no Festival Caixa Alfama, Santa Casa Alfama e Montepio Fado Cascais. Em 2021 passa a integrar o elenco do Clube de Fado.

Em 2022 lança o seu disco de estreia – “Zé Maria” - com o selo de qualidade da Museu do Fado Discos, apresentado no ciclo Há Fado no Cais, no Centro Cultural de Belém.

 

Fonte:

Fados Fora de Portas

 

Zé Maria Souto Moura. Foto de Luís Carvalhal

Zé Maria Souto Moura. Foto de Luís Carvalhal

Zé Maria Souto Moura. Foto de Luís Carvalhal

Zé Maria Souto Moura. Foto de Luís Carvalhal