Ao utilizar este site, concorda com o uso de cookies de acordo com a nossa Política de Cookies.

concordo

16 Setembro, 2015

A Severa - Ópera Cómica

img

A Severa - Ópera Cómica

Teatro Ibérico

Estreia - 25 de Setembro às 21H30

Récitas - 26 de Setembro, 2 e 3 de Outubro às 21h30, e 27 de Setembro e 4 de Outubro às 17H00.

 

A Severa é uma pobre cantora de fado que se prostitui nas horas vagas, à qual Júlio Dantas deu uma ascendência cigana. Por ela se apaixona, ou talvez não, o Conde de Vimioso, que por razões rocambolescas se chama na história Conde de Marialva. 

Através da sua ligação com o Conde, largamente criticada de forma corrosiva pelos frequentadores populares da Taberna do Mangerona onde a Severa canta, espera ela, sair da condição à qual se sente condenada. 

Mas o que interessa ao Conde não é que ela saia, é que ela fique para que ele possa se possa abandalhar na taberna cantando o seu fadinho. Mas muitos são aqueles que a amam e lhe propõem mudar de vida. O Timpanas, o Diogo, o Romão, mas todos da mesma condição. Somente o Custódia, loucamente apaixonado por ela (talvez porque louco) recebe a sua amizade fraternal, o que muito desagrada ao Conde. E depois há uma Marquesa, também ela loucamente apaixonada pelo Conde, que a troca por uma cantora de fado, imagine-se lá! Enquanto D. José, de bela linhagem, vê o seu amor rejeitado pela Marquesa que prefere o cavaleiro-cantador de fados frequentador das tabernas mal-afamadas da Mouraria. 

Amores desencontrados que levam a Severa, à beira da morte, a cantar: “Fui desgraçada no mundo / Desde que a saia vesti / Eu quero morrer cantando / Já que chorando nasci.”

 

 

Contactos:

Teatro Ibérico

www.teatroiberico.org

bilheteira@teatroiberico.org

www.facebook.com/teatroiberico

Tlf: 218 682 531

Tlm: 927 510 092