Ao utilizar este site, concorda com o uso de cookies de acordo com a nossa Política de Cookies.

concordo

Conheça melhor:

Paulo Valentim

Paulo Valentim Ribeiro de Almeida, guitarrista de fado, compositor e letrista nasceu em Lisboa, em 1964.

Iniciou a sua formação com Octávio Sérgio (músico de Coimbra, acompanhante de José Afonso). Mais tarde, aproxima-se da música de Lisboa e integra-se no meio fadista. Acompanha quase todos os fadistas profissionais, incluindo Amália Rodrigues, numa pequena festa particular na ilha da Madeira.

Participa em vários concertos de Simone de Oliveira, e em várias sessões de poesia com Rui de Carvalho, Eunice Muñoz e Lourdes Norberto. Colabora com Dulce Pontes em alguns dos seus espectáculos. Como músico participa em várias peças teatrais, destacando-se, “Maldita Cocaína” (de Filipe La Féria), “Passa por mim no Rossio” ( Filipe La Féria), ”Dois actores um texto e uma conversa”(Varela Silva, Curado Ribeiro e Rui de Carvalho), “Judite nome de guerra”(João Grosso) e “Olhos nos Olhos” (Lourdes Norberto).

 Paralelamente à actividade de acompanhador, desenvolve a composição para fado, teatro, cinema e dança.

“Passa por mim no Rossio” (Teatro),”Três actores um texto e uma conversa” (Teatro), Teatro de Revista,  “Noventa e oito octanas” (cinema),”Cais de Alcântara” (bailado), “Olhos nos Olhos” (Teatro) foram alguns dos projectos artísticos em que colaborou como compositor. 

Mais tarde compôs, em parceria, a música para o espectáculo “Fado – História de um Povo”, em cena no Casino Estoril.

Detentor de uma carreira internacional com mais de vinte anos, actuou nas mais importantes salas de espectáculo do mundo.

Kátia Guerreiro, depois de Fernando Maurício, Maria da Fé e Mafalda Arnauth, foi a fadista com quem desenvolveu por último, um trabalho constante e permanente. Compôs para esta fadista os sucessos “Segredos” e “Pranto de amor ausente”.

Por convite da Presidência da República, participou nas embaixadas culturais de três visitas de estado.

Tem  uma vasta colaboração com as Marchas Populares de Lisboa, para onde compõe desde o ano 2000, tendo ganho vários 1ºs prémios.

É membro da SPA com registo de mais de 400 obras nas áreas da música e artes plásticas.

Em pleno século XXI assume a gestão da emblemática Parreirinha de Alfama, espaço histórico de importância central na história do Fado, revitalizando uma das casas típicas mais antigas da cidade de Lisboa.