Ao utilizar este site, concorda com o uso de cookies de acordo com a nossa Política de Cookies.

concordo

Conheça melhor:

Maria da Nazaré

(09 Fevereiro, 1946)

Maria da Nazaré nasceu no Barreiro, então uma das zonas industrias de maior projecção em Portugal. Cedo partiu para Lisboa, onde se radicou no Bairro de Campo de Ourique. E aí começou a cantar, ao despertar para a adolescência. Primeiro em serões de amigos, e logo depois integrada nas sessões para trabalhadores organizadas pela antiga FNAT (hoje INATEL). Nesta mesma altura, pelos finais dos anos sessenta, venceu por duas vezes a Grande Noite do Fado, então patrocinada pela Casa da Imprensa.

Aos 17 anos integrou o elenco dos artistas que colaborava com a antiga Emissora Nacional, percorrendo o país a cantar em serões para trabalhadores que eram retransmitidos pela rádio.

Editou vários discos a solo, mas também em colaboração com o cavaleiro José Mestre Batista e Fernando Farinha.

A sua vida artística tem-na levado a percorrer vários pontos do globo, Brasil, Angola, Moçambique, Grande Bretanha, Bélgica, Finlândia, Suécia, Dinamarca, Espanha, onde a todos eles levava um pouco desta música que percorre as ruas Lisboa.

Tem cantando nas mais prestigiadas casas de espectáculo da região de Lisboa, tal como no Casino Estoril, no Arreda, na Taverna do Embuçado, Lisboa à Noite, Sr. Vinho, e por último no Clube de Fado, onde actua presentemente.

É convidada com frequência para cantar em festas particulares, congressos e hotéis, e em programas de televisão. Isto para além de diversas participações no Centro Cultural de Belém, na Aula Magna, na Expo 98, nas festas do Avante e da União Geral de Trabalhadores, e ainda em festas organizadas por numerosas Câmaras Municipais, com relevância para as Festas da Cidade de Lisboa.”

Em 2007 é convidada para participar no filme de Carlos Saura, "Fados", reencontrando-se no ambiente "Casa de Fados", juntamente com Vicente da Câmara, Ana Sofia Varela, Carminho, Ricardo Ribeiro e Pedro Moutinho.

Em 2019 grava, com António Passão, o disco “Regressos”. O disco é, como o próprio nome indica, um regresso aos estúdios de gravação destes dois vultos do fado e conta com duetos e interpretações a solo.

 

Fonte:

 

 

 

 

 

 

  • Tu Não Me Digas Maria da Nazaré (Santos Moreira)