Museu do Fado
siga-nos em:
Personalidades
 
João Torre do Valle
( 1939 )
Começou a ter lições de guitarra aos 14 anos (1953) com o fadista e guitarrista Carlos Ramos. Mais tarde continuaria os seus estudos com o guitarrista Casimiro Ramos. Foi depois continuando a aprender ouvindo e tocando com outros guitarristas nomeadamente Raul Nery, Francisco Carvalhinho, Domingos Camarinha, Dr. Fernando Pinto Coelho, José António Sabrosa, António Bessa, José Nunes, Jaime Santos, e outros.

João Maria Torre do Valle Santos, que adoptou o nome artístico de João Torre do Valle, nasceu na cidade de Oeiras, distrito de Lisboa, em 24 de Julho de 1939.

Começou a ter lições de guitarra aos 14 anos (1953) com o fadista e guitarrista Carlos Ramos. Mais tarde continuaria os seus estudos com o guitarrista Casimiro Ramos. Foi depois continuando a aprender ouvindo e tocando com outros guitarristas nomeadamente Raul Nery, Francisco Carvalhinho, Domingos Camarinha, Dr. Fernando Pinto Coelho, José António Sabrosa, António Bessa, José Nunes, Jaime Santos, e outros.

Recebeu igualmente ensinamentos musicais com o Maestro Frederico de Freitas.

Cerca de 1957/58 começou a acompanhar - embora fosse então apenas um músico amador - diversos fadistas, já profissionais, como Vicente da Câmara, Maria Teresa de Noronha, Hermínia Silva, Carlos Ramos, António Rocha, Fernando Maurício, Fernando Farinha, Celeste Rodrigues, Alfredo Marceneiro, entre muitos outros cantadores dessa época.

Igualmente acompanhou muitos dos amadores que depois vieram a fazer a sua carreira no meio do fado, nomeadamente João Ferreira Rosa, Teresa Tarouca, António Mello Correia, Francisco Stoffel, João Braga, etc.

Os anos de serviço militar obrigatório (1961/1965), com passagem por dois anos em Angola, obrigaram a alguma pausa nesta actividade, embora nunca tenha deixado de praticar e de se exercitar na guitarra portuguesa.

Durante a sua longa estadia no serviço militar teve então ocasião de conhecer e de iniciar relações de amizade com diversos executantes de guitarra portuguesa oriundos de Coimbra, nomeadamente Jorge Godinho (falecido prematuramente), Octávio Sérgio, Dr. Jorge Tuna.

Regressado a Portugal em 1965 logo reatou as suas ligações ao meio da guitarra portuguesa e do fado, continuando a acompanhar, em espectáculos privados e públicos, alguns dos fadistas atrás mencionados, ou tocando a solo - com o acompanhamento da guitarra clássica (viola) - peças instrumentais para a guitarra portuguesa.

Esta actividade intensificou-se sobretudo a partir de 1968, tendo-se inscrito no Sindicato dos Músicos, como Guitarrista profissional, em Junho de 1969. A sua actividade musical desenvolve-se imenso, sendo hoje impossível enumerar os muitos espectáculos em que interveio, quer como acompanhador, quer como solista de guitarra portuguesa, para além de numerosas idas à RTP, então a única estação de televisão existente.

Ainda em 1968 conheceu, juntamente com Fernando Alvim, o guitarrista Carlos Paredes. Teve desde então ocasião de acompanhar os ensaios e a carreira que Carlos Paredes e Fernando Alvim desde então desenvolveram e que se prolongou por mais de 20 anos, como teve também ocasião de tocar muitas vezes (em privado) com aquele músico, e com ele aprender muito.

Em 1974 concluiu a sua licenciatura em Direito, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Está inscrito na Ordem dos Advogados desde 1975. Tem vindo a exercer advocacia desde então, ainda que presentemente tenha a sua actividade forense mais reduzida, dedicando-se primacialmente ao ensino da Guitarra Portuguesa.

Participou na gravação de diversos discos, nomeadamente com José Campos e Sousa (1988), com Maria do Rosário Bettencourt e Luz Sá da Bandeira (1987), com Luz Sá da Bandeira um disco em 1991 e outro em 1997, e com a Dra. Isabel Tello Mexia, em 1992, em Macau.

Em 1996 foi convidado e aceitou fazer parte do Grupo In Nomine, que havia já gravado uma Missa em Fado, com o nome de "Quando o Fado é Oração", tendo com ele participado em actuações em igrejas, mosteiros e diversas salas de espectáculo.

Nos últimos 15 anos tem vindo a acompanhar artistas como Luz Sá da Bandeira, António Pinto Basto, Nuno da Câmara Pereira, Camané e outros. Tem tocado também com diversos intérpretes do fado e guitarra de Coimbra.

Ao longo dos últimos 30 anos tem-se dedicado ao ensino particular da guitarra e neste sentido é desde o dia 1 de Março de 1999, professor de Guitarra Portuguesa na Escola de Música do Conservatório Nacional.

É um dos sócios fundadores da Academia da Guitarra Portuguesa e da Fado.

Das suas mais recentes actuações destacam-se as seguintes:
Espectáculo de fado e guitarra também com Luz Sá da Bandeira, em Bruxelas (1988);
Participação no espectáculo dos 40 Anos de Carreira Artística de Vicente da Câmara, Lisboa, (Novembro de 1989);
Participação com Vicente da Câmara e José da Câmara no Festival Internacional de Música de Macau (Outubro de 1990);
Actuação em Macau e Seul, na Coreia do Sul (Junho de 1991);
Diversos espectáculos com José da Câmara, e a solo, no âmbito do programa oficial da Europália, na Bélgica, dedicada a Portugal, (Outubro de 1991);
Espectáculo com Luz Sá da Bandeira no Teatro Municipal S. Luiz, em Lisboa (Abril de 1992);
Actuação no espectáculo do Dia de Portugal na Expo'93, na Coreia do Sul;
Espectáculos com Vicente da Câmara em Viena de Áustria (Novembro de 1994);
Espectáculos em Bruxelas (Outubro de 1995);
Concerto de Guitarra Portuguesa integrado nas Festas da Cidade, Lisboa (Junho de 1996);
Diversos recitais de Guitarra Portuguesa, em diversas cidades do Japão (Junho, Outubro e Novembro de 1997);
Recital de Guitarra Portuguesa para os ministros da OCDE, em Paris (Abril de 1998);
Integrado no grupo "In Nomine" - Missa em Fado - participa na Expo'98 a convite do Gabinete da Santa Sé;
Em Setembro de 1998 participa na Expo'98 no âmbito do "Festival da Guitarra Portuguesa", em Lisboa.
Desloca-se a Tóquio, Japão, durante uma semana, para diversas actuações, (Novembro de 1998);
Também durante uma semana, desloca-se a Seul, Correia do Sul, para diversas actuações (Junho de 1999).

Selecção de fontes de informação:
Cabral, Pedro Caldeira (1999), “A Guitarra Portuguesa”, Col. “Um Século de Fado”, Lisboa, Ediclube;

Última actualização: Maio de 2008