Museu do Fado
siga-nos em:
Eventos
 
FANDÓZIANDO
Data de início: 2019-03-09
Apresentação do CD e DVD
Fandóziando - Fados, Mandós e Fantasias
Entre Goa e Lisboa

9 Março, 18h
Fnac Chiado

Entrada livre


Apresentação do CD e DVD "Fandóziando - Fados, Mandós e Fantasias", com produção executiva e artística de Ivan Dias, editado pela label Museu do Fado Discos. 

Será projectado um excerto do documentário "Azulejos de Goa", realizado por Ivan Dias, seguido de uma pequena actuação de Manuel Rocha. 

O Fado revela mais um dos seus incontáveis mistérios em Goa. No território da antiga Índia Portuguesa, surgiu um género que procurava assimilar as toadas lusitanas (...). O Mandó é assim algo que nem os locais conseguem bem definir por ser uma valsa 'descompassada' que está intrinsecamente ligada à ideia que o povo que acolheu a nossa música fez dela. (...) Fado, Mandó e outras Fantasias juntam-se ao violino sob o manto do exotismo da Velha Índia Portuguesa em Goa. Uma Goa que vai de Damão a Diu, de Cochim a Bombaim e de Calecute a Lisboa!   
Ivan Dias 

O que o ouvinte tem nas mãos não é fado, nem é mandó. É qualquer coisa de intermédio. E isso é algo com que portugueses e goeses convivem bem. Os portugueses porque têm uma longa tradição de abertura ao mundo. Como afirmou Fernando Pessoa, a grande marca da nossa cultura é o universalismo. Quanto mais universal for o fado, mais ele será parte da nossa identidade. E os goeses porque conseguiram uma síntese notável entre a herança portuguesa e a cultura indiana, inventando algo que não é português nem indiano, mas inteiramente singular. Tanto o fado quanto o mandó são expressões musicais que despontaram no seio de uma intensa e lenta fermentação caracterizada pela confluência e troca de culturas. As sonoridades que tomaram forma em Lisboa e em Goa no século XIX resultam de interacções culturais que não foram de sentido único. Este era, portanto, um encontro inevitável, o do fado com o mandó e vice-versa. (...) Silêncio, que se vai tocar fandó.         
António Costa
< voltar